Cirurgia de Estrabismo

DRA. LUISA MOREIRA HOPKER
  • Você tem Estrabismo? Agende agora sua consulta

  • CIRURGIA DE ESTRABISMO

    A cirurgia de estrabismo é realizada através de mudanças na tensão dos músculos extraoculares. Temos 6 músculos em cada olho, responsáveis por movimentar os olhos para as laterais, para cima e para baixo.

    Na cirurgia de estrabismo é realizada uma incisão na conjuntiva que é uma camada que cobre os músculos. Esta incisão pode ser realizada de duas formas: INCISÃO LIMBAR e INCISÃO EM FÓRNICE.

    Após a incisão ser realizada, os músculos são segurados com um gancho e o músculo pode ser enfraquecido através de um recuo, no qual o músculo é desinserido do seu local original e reposicionado mais para trás. É realizado um cálculo baseado em tabelas e nas medidas do estrabismo feitas no pré operatório para determinar quantos milímetros o músculo será recuado. 

    Imagem ilustrativa do recuo do músculo extraocular 

    Ou o músculo pode ser fortalecido, através de uma ressecção, na qual é retirada uma parte do músculo para encurtá-lo. Após a retirada de uma pequena parte do músculo, ele é reinserido no local original.

    Imagem ilustrativa da ressecção do músculo extraocular

    O fio utilizado para todo o procedimento é absorvível e não é necessário retirá-lo.

    • INCISÃO EM FÓRNICE

    Incisão em fórnice ( também chamada de cirurgia minimamente invasiva):
    Esta incisão é menor e realizada na região do globo ocular em baixo da pálpebra inferior ou superior. É excelente para crianças e adultos jovens. As vantagens da cirurgia com essa incisão são:

    – Menos dor e menos inflamação no pós-operatório;
    – Cicatrização mais rápida
    – Menor tempo de cirurgia;
    – Uso de somente 1 ou 2 pontos de sutura para fechar a conjuntiva.
    – Menos desconforto causado pelos pontos.
    – Facilita a cirurgia de músculos verticais.

    • INCISÃO LIMBAR

    Na incisão limbar são realizadas duas incisões “relaxantes” em cada diagonal, e uma incisão próxima ao limbo conectando-as. Para fechar esta incisão são necessários 4 pontos de sutura. Esta incisão é excelente para pacientes que vão se submeter à técnica ajustável e para pacientes mais idosos, nos quais a conjuntiva é mais fina.

    Qual anestesia é utilizada?

    Para crianças é realizada a anestesia geral e para adultos pode ser usada o bloqueio peribulbar ou anestesia com colírios. Em casos raros é necessária a anestesia geral.

    O que acontece no dia da cirurgia?

    O paciente chega no hospital algumas horas antes do procedimento e são checados seus dados vitais.
    A cirurgia demora em torno de 30-60 minutos.
    Os pacientes deixam o hospital no mesmo dia. Após a cirurgia, pacientes submetidos à anestesia local, podem ir para a casa após 1-2 horas. E pacientes submetidos à anestesia geral, podem deixar o hospital se estiverem bem após 4-6 horas do procedimento.

    E como é o pós operatório?

    A dor em geral é leve a moderada. Analgésicos simples são o suficiente para controlar a dor na maioria dos casos.
    Os olhos ficam vermelhos em geral por 20-30 dias.
    São usados colírios de antibióticos e antiinflamatório por alguns dias.
    É recomendado evitar exercícios físicos extenuantes e banho de mar e piscina por 20-30 dias. Exercícios leves podem ser realizados após a primeira semana. Crianças podem brincar normalmente evitando traumas e quedas (ex. evitar andar de bicicleta, pular em cama elástica, entrar em piscina de bolinhas).
    Pode haver visão dupla, que na maioria das vezes, é temporária.

  • Nosso diferencial no tratamento do estrabismo

    O tratamento pode incluir óculos, uso de tampão, exercícios, uso de toxina botulínica ou cirurgia.
    Oferecemos uma técnica cirúrgica menos invasiva, com uma incisão menor que a tradicional e que utiliza menos pontos. Nossa técnica foi desenvolvida nos Estados Unidos e tem como vantagens: oferecer uma recuperação mais rápida, menos inflamação e maior conforto no pós operatório para crianças e adultos.

    — Dra. Luisa Moreira Hopker