DOR DE CABEÇA NAS CRIANÇAS.

agosto 21, 2017

 

As dores de cabeça em crianças são comuns e geralmente não são graves. As principais causas incluem enxaquecas, dores de cabeça tensionais, relacionadas à sinusite e a problemas oculares. Os tumores cerebrais são extremamente raros, e geralmente são associados a sintomas neurológicos adicionais, como tonturas, vômitos, fraqueza dos braços ou pernas e falta de coordenação.

 

Para aliviar a dor, deve ser feito um exame físico completo com um pediatra, que pode solicitar testes adicionais ou encaminhar o paciente para um neurologista. É útil manter um diário da dor de cabeça para que possíveis gatilhos (certos alimentos, distúrbios do sono ou ambientes) possam ser descobertos.

 

Se nenhuma causa médica óbvia para as dores de cabeça for encontrada pelo pediatra, é necessária uma visita ao oftalmopediatra para realizar um exame completo de olho. Todo o sistema visual deve ser examinado. Isso inclui qualquer erro de refração (necessidade de óculos), alinhamento dos olhos e binocularidade (a capacidade de usar os dois olhos juntos). Durante este exame, as pupilas devem ser dilatadas, de modo que os nervos ópticos possam ser devidamente examinados e o erro refrativo possa ser avaliado com maior precisão.

 

A hipermetropia pode causar um esforço extra para a criança se concentrar durante a leitura. Isso, às vezes, pode levar à fadiga e dor de cabeça. É a chamada astenopia. Os óculos podem reduzir o esforço necessário para ver claramente de perto e melhorar a dor de cabeça, se existirem graus significativos. A hipermetropia leve é normal em crianças e geralmente não causa dores de cabeça ou outros sintomas.

 

Outra causa de desconforto para leitura é a diminuição da capacidade de convergência quando visualizamos objetos próximos, que também pode causar dores de cabeça. Isso é chamado de insuficiência de convergência e os sintomas incluem a duplicação de imagens ou palavras, visão borrada, fadiga e dores de cabeça que pioram com a leitura prolongada. Alguns exercícios de fisioterapia ocular podem ajudar a tratar a insuficiência de convergência.

 

A visita ao oftalmopediatra é importantíssima desde o primeiro ano de vida do bebê. Não deixe de levar seu filho!

Deixe um comentário
COMO O ESTRABISMO É MEDIDO?RETINOSCOPIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *